❤️💙🇷🇺LOVE HISTORY – A RUSSIAN NOVEL 🇷🇺💙❤️

Добрый вечер! Ou seria – Boa noite! Vim aqui para contar (da maneira mais resumida que eu conseguir 😹) minha história de amor com a Rússia 🇷🇺.

📚Quando eu estava no Ensino Médio, morava em Santa Maria/RS nessa época, não lembro exatamente quantos anos eu tinha, mas acredito que por volta dos meus 15/16 anos (antes disso eu já tinha feito uma espécie de “mochilão” na Europa, onde eu conheci 12 países, mas isso é assunto pra outra hora), eu – muito fã de Paulo Coelho, li o livro O Aleph, que se passa em uma viagem do autor pela Transiberiana. Depois disso, minha vida mudou, tudo que eu queria era conhecer a Rússia, atravessar de ponta a ponta, passando pela Mongólia, indo até a China. Mas eu só era uma adolescente rebelde, toda dengosa, cheia de manias (brincadeira, não gosto de pagode kkk). No way. Sem chances. A única coisa que meus pais esperavam de mim e eu com certeza também, era passar no vestibular no curso de Medicina. Obviamente, eu tive que deixar esse sonho guardado em uma gaveta do meu coração, que eu sabia que mais tarde se abriria (e pra valer). Em 2013, no primeiro vestibular que eu fiz após sair do colégio, passei na Unisul, campus Tubarão. Com 17 aninhos, deixei minha vida pra trás aqui no Rio Grande do Sul (ainda estou aqui, call me if you want 😻), fui viver lá perto do mar 🌊.


🦋Tubarão foi a melhor e a pior coisa que aconteceu na minha vida, ao mesmo tempo mesmo, difícil de explicar, mas em poucas palavras: amadureci. Muito. Amo aquela cidade e tenho uma gratidão imensurável por tudo que me proporcionou. Nesse período em que morei lá, fiz um intercâmbio WorkExperience (o qual rendeu muita história doida), nesse mesmo intercâmbio fiz algumas roads trips pelos USA 🇺🇸 – Route 66, você é minha conhecida. Também viajei pra lá por quase 1 mês e meio (presente de 15 anos da minha amada irmã). Assim, conheci muita coisa, adquiri muita experiência – seja com viagens, aeroportos, malas over weight. Enfim, chegando onde eu queria chegar, e como eu já contei, no fim de 2016, finzinho do semestre, apareceu a chance de me inscrever para um estágio em qualquer lugar que eu quisesse, na área que eu quisesse.🦋

😻NOSSAAAAAAA, me joguei super!! Foi então que abri minha gavetinha escrito I 🖤 RÚSSIA e pra lá eu me inscrevi. Não tinha muita esperança que fosse ser chamada logo de primeira, pois esse intercâmbio foi por meio da IFMSA (uma organização mundial de estudantes de Medicina, não sei explicar de maneira melhor, pois nunca me aprofundei no que isso significa, sendo bem sincera), e na hora de fazer a inscrição você (no caso eu), ia ganhando pontos conforme participações em “coisas” da IF. Assim, eu não obtive muitos pontos não. Mas também, quem que queria ir fazer um estágio em Psiquiatria na Rússia? Só eu mesma, que sou bem doidinha mesmo (risos, rindo porque é verdade). Então, deu né, esse é o fim da história? Não mesmo. Tenha sempre em mente que o que é pra ser seu está guardado, mas às vezes está guardado no meio de uma floresta tipo a Amazônia, você vai ter que enfrentar aquelas cobras e aranhas, chuva e sol, humidade pra caralho etc. Foi mais ou menos assim que no fim de 2017, mais precisamente 4 de dezembro de 2017, que aterrissei no lugar mais incrível do mundo (minha opinião, por favor, cada um tem a sua). Aí sim que tudo mudou, nunca fui tão feliz em um lugar e, nessa hora, me fogem palavras para descrever meu sentimento.😻

❤️Eu amei a Rússia. E sabe quando você está amando, você sente tudo diferente? Pois então, assim eu fiquei, assim continuo. Fiquei em território da Federação Russa até 03 de janeiro, depois disso fiz uma viagem meio que “escandinava” (também assunto para outra hora, outro post, vejam vocês que eu falo pelos cotovelos). Voltei pro Brasil, com metade do meu coração, porque deixei a outra metade lá, em Ryazan, a cidade que me acolheu como se fosse uma mãe. Desde então, vivi em desequilíbrio emocional (e hormonal kkk), porque tudo que eu queria era voltar, era que meu pedido de transferência fosse (talvez por um milagre), aceito. E assim, com a graça de DEUS e a conspiração do UNIVERSO, consegui fazer do impossível = possível. Fui aceita na Ryazan State Medical University named after academician I.P. Pavlov. No dia que recebi a notícia que o Reitor havia me aceitado (era fevereiro, eu estava na praia, pós festa, por volta das 6h da manhã), fiquei tão feliz que cheguei a quebrar meu celular. Mas o que é um iPhone perto do sonho da minha vida? Nada né. Claro que aqui não é o fim, mas sim o início de uma longa jornada, na qual ainda estou, pois só viajo dia 15 de setembro. Durante todo esse semestre já passei por poucas/muitas e boas/péssimas, quase surtei umas milhões de vezes (por dia, em certos dias), mas segui firme com minha decisão: nada vem em primeiro lugar do que meus objetivos, principalmente quando eles estão ligados diretamente ao meu futuro profissional. Se você foi meu colega na faculdade e está lendo isso, saiba que independente do que você pensar a respeito dessa minha frase, primeiramente não me diz respeito, segundamente, você não me conhece. Pois quem me conhece sabe o amor que tenho pela Psiquiatria e que eu não ponho medida no tamanho dos meus sonhos (aliás, eu faço eles acontecerem). Dessa maneira, acho que consegui explicar um pouquinho toda minha novela mexicana, ou seria, Russa (?), para vocês.❤️

🥇Deixando aqui no fim: eu não tive ajuda de alguma empresa, eu não comprei minha transferência, eu não paguei alguém para fazer o processo todo para mim. Everything by myself. 🥇

✨Se você leu até aqui e quer saber mais, deixa seu comentário, fala comigo no Instagram, me manda e-mail, me liga, vou ficar felizona em contar. E também, meu muito obrigada pela atenção, você já faz parte da minha lista de orações 🙏🏻✨

❣️Se vocês gostariam que eu fizesse uma coisa tipo “pergunta e responde”, vou fazer uma enquete no Instagram, daí participa lá, também vou ficar f e l i z o n a❣️

8545A43D-B158-4588-AC83-3BAE8B0AD259

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s